UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora

Critt se destaca como um dos polos de empreendedorismo em Juiz de Fora

Data: 10 de outubro de 2018

 

Como o objetivo de incentivar os ecossistemas empreendedores no país, a Associação Brasileira de Startups (ABStartup) divulgou recentemente o resultado de um mapeamento de empresas emergentes na região Sudeste, onde Juiz de Fora apareceu como sede de 45 delas. Dentre as estruturas de formação em empreendedorismo,  o Centro Regional de Inovação e Transferência de Tecnologia da UFJF (Critt UFJF) se destaca tanto como um ambiente de incubadora quanto como fornecedor de programas de mentoria.

 

Segundo o gerente de empreendedorismo do Critt, Leonardo Frossard, a Incubadora de Base Tecnológica atua desde o estado embrionário da ideia com cursos de capacitação, até a ajuda na produção do planejamento de negócios com a incubação. “Nós temos a Oficina de ideação e modelagem de negócios, que oferece palestras nas unidades e universidades da região sobre empreendedorismo, e temos também a Formação empreendedora que, através de cursos, oferece suporte para o empreendedor testar a viabilidade do negócio e, assim, transformar a ideia em startup.”

Quem-disse-que-nao-tem-o-que-fazer-em-Juiz-de-Fora-A-Mag-te-da-as-dicas-900x450

Imagem panorâmica de Juiz de Fora. Foto: A C Moraes

 

Ainda de acordo com Leonardo, a Incubadora que existe desde 1995, já graduou 30 empresas, sendo que 18 permanecem no mercado. “Nós também possuímos o condomínio de empresas, no qual trabalhamos com negócios que estão mais consolidadas, tendo passado pelo programa de incubação ou não, mas que estão desenvolvendo novos produtos em parceria com a UFJF.” Além disso, o Critt possui hoje sete empresas incubadas com 72 postos de trabalho e mais de 70 empregos gerados.

 

Uma dessas startup que estão atualmente passando pelo processo de incubação, está a Mais Controle, uma empresa que trabalha com a criação de softwares específicos para construção civil. Para Marcel Ribeiro, um dos sócios da empresa, o desejo de empreender já é antigo: “desde que entrei na faculdade, em 2006, venho ao Critt trazendo algumas ideias, mas ainda não possuía maturidade para desenvolver um projeto. Consegui isso depois da Mais Controle.”

 

A empresa que iniciou seu processo de incubação em 2017, realizava suas demandas em ambiente doméstico e começou a enfrentar dificuldades em atender os clientes neste espaço. Foi com a necessidade de investir em um lugar físico que a ideia de procurar o Critt surgiu novamente: “optamos por investir numa incubadora, já que viemos trabalhando em investimentos próprios. Ela se encaixava melhor no nosso perfil, porque nos cede um lugar fixo, uma infraestrutura e também um grande apoio na parte intelectual.”

 

Para o sócio, entre os benefícios da incubadora estão: o apoio na parte de planejamento estratégico com os cursos oferecidos, a visibilidade e credibilidade. “No Brasil conversamos pouco sobre empreendedorismo e gestão. Quando entramos no empreendedorismo, as barreiras são maiores do que a gente imagina e, de fato, recebemos muito pouco apoio. Então aqui na incubadora nossas possibilidades são muito maiores do que se estivessemos com nosso próprio negocio.”

 

Se você também sonha em se tornar um empreendedor e ver sua ideia se transformar em negócio, basta acessar o edital de incubação: https://bit.ly/2IEVIKu , apresentar sua proposta inovadora de base tecnológica e participar do processo. Para conhecer mais sobre este e outros serviços, acesse o site do Critt: http://www.ufjf.br/critt/ e nos acompanhe também pelas redes sociais.

 

Compartilhe: