UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora

Resultados

Você está em: Projetos > Competências Midiáticas > Universitários > Resultados

Universitários

 

A pesquisa foi realizada com 626 universitários, de instituições públicas e privadas de 15 cidades brasileiras. Entre elas: Brasília (DF), Caxias do Sul (RS), São Roque (SP), São Paulo (SP), Chapecó (SC), Uberaba (MG), Itajaí (SC), Juiz de Fora (MG), Ponta Grossa (PR), Sorocaba (SP), Guarapuava (PR), Rio de Janeiro (RJ), Belo Horizonte (MG), Niterói (RJ), Curitiba (PR). O questionário foi feito através da plataforma Google Forms, com a finalidade de conhecer o perfil dos estudantes universitários e analisar o desenvolvimento da competência midiática. A aplicação dos formulários foi realiza presencialmente pela equipe participante do projeto.

As perguntas presentes nos questionários foram organizadas do seguinte modo: a primeira etapa é composta por perguntas relacionadas ao perfil do universitário, como idade, sexo, instituição, cidade, ano acadêmico que cursa. Já a segunda parte foi constituída de questões sobre as dimensões da competência midiática. Neste contexto foram direcionadas três perguntas para as dimensões: Tecnologia, Linguagem, Ideologia e Valores e Processos de interação; e duas perguntas para Processos de produção e difusão e Estética.

Foram aplicados questionários nas seguintes Universidades: Centro Universitário de Brasília, Faculdade Serra Gaúcha, Faculdade São Roque, Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU), Instituto Presbiteriano Mackenzie, Universidade Anhembi Morumbi, Universidade Comunitária da Região de Chapecó, Universidade de Brasília, Universidade de Uberaba, Universidade do Vale do Itajaí, Universidade Estácio de Sá, Universidade Estadual de Ponta Grossa, Universidade de Sorocaba, Universidade Estadual do Centro-Oeste, Universidade Estadual do Rio de Janeiro, Universidade Federal de Juiz de Fora, Universidade Federal de Minas Gerais, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Universidade Federal do Triângulo Mineiro, Universidade Tecnológica Federal do Paraná. A pesquisa também contou com a participação de universitários brasileiros fazendo curso em Portugal (5 universitários) e Espanha (1 universitário).

A partir da sistematização dos questionários, podemos destacar que quando questionados sobre ao uso de mecanismos para fazer denúncias e queixas. A maioria definiu como grau quatro clicar “curtir”/”gosto” nos comentários que fazem os usuários em diferentes espaços na web (44%), em grau um assinalaram participar ativamente em fóruns organizados para a discussão de temas importantes para os cidadãos (40,2%) e fazer sugestões aos responsáveis de determinados temas sociais e políticos, através de correios eletrônicos/e-mails ou redes sociais (40%). De acordo com as respostas foi possível observar que os universitários brasileiros demonstram pouco uso de redes sociais, e-mail, correios para fazer queixas ou denúncias. Os estudantes apresentaram hábito de curtir os comentários feitos por outros usuários, o que se justifica quando comparado ao fato de responderem que compartilham mais do que produzem as próprias mensagens.

Quando pedidos para que ordenassem os passos para realizar uma produção audiovisual de acordo com a sequência apresentada no questionário, a maioria (91,2%) assinalou a opção 4. Desta forma, foi possível observar que a maior parte dos universitários demonstram ser capazes de produzir a partir da linguagem audiovisual e mostram que conhecem as etapas de produção desta linguagem.

Grupo de Pesquisa Comunicação, Arte e Literacia Midiática