Aluno do IAD se especializa em melodias a partir das cordas do piano

cordas do piano

A técnica instrumental Piano Pizzicato. (Foto: Caique Cahon)

A técnica instrumental, Piano Pizzicato, ou seja, tocar as cordas do piano, é o foco do trabalho do estudante Guilherme Veroneze. Apesar de muito pouco difundida, trata-se de uma tradição explorada desde o século passado. Aluno do Instituto de Artes e Design (IAD), Veroneze é bolsista do Grupo de Pesquisa em Composição Musical (Comus) e, em função do seu desempenho virtuoso recebeu o desafio de seu orientador, Luiz Eduardo Castelões, de se tornar um especialista em produzir melodias diretamente pelas cordas do piano.

O piano de cauda convencional é um composto de cordas semelhantes a um violão, porém, em maior quantidade e acionadas por um sistema elétrico. Esse sistema é o que conecta os movimentos do teclado às cordas, por meio de peças chamadas martelos, responsáveis pela vibração de cada uma das cordas.

A proposta é substituir todo esse mecanismo e tocar o piano através de suas próprias cordas internas. “As pessoas vêem o pianista tocando no teclado, mas na verdade esse teclado passa por um sistema de martelos que fazem funcionar as cordas. O que estou fazendo é tocar direto nas cordas, sem esse sistema teclado-martelo”, explica Veroneze.

Artistas como Henry Cowell e John Cage, nos Estados Unidos, já compuseram canções tocando dentro do piano. Originalmente, trata-se de um mecanismo meramente ornamental, eventual, porém, Castelões explica que sua intenção é estabelecer um único método de abordagem dentro do piano, seja com as unhas, os dedos ou com auxílio de palhetas, e se tornar um especialista nisso. “Ao tornar isso o foco do trabalho, eu pretendia abrir espaço para a especialização e resultados estético-musicais mais significativos”, diz ele.

Ao receber a proposta, Veroneze conta que, primeiramente, procurou ler e pesquisar sobre o que já tinha sido feito no cenário mundial, artistas que já usaram a técnica. Em seguida, seu próprio orientador compôs arranjos de músicas específicas para serem tocadas com as cordas do piano.

cordas do piano Veroneze

Aluno do Instituto de Artes e Design (IAD), Guilherme Veroneze especialista na técnica Piano Pizzicato. (Foto: Caique Cahon)

O repertório de Veroneze é, principalmente, música popular brasileira, outro diferencial do trabalho. A primeira gravação musical do Piano Pizzicato foi em abril e está disponível no site Soundcloud. Com isso, o trabalho ganhou maior visibilidade e vai permitir que outros pesquisadores e músicos tenham conhecimento da técnica.

“Guilherme tem enorme potencial para transformar essa técnica num traço pessoal distintivo, levando para além do que já foi desenvolvido até hoje. Creio ser ele o primeiro músico em Juiz de Fora e, provavelmente, um dos primeiros no Brasil a se especializar nessa técnica”, conclui Castelões.

A primeira apresentação do trabalho para o público da universidade e comunidade em geral será no dia 3 de junho, ao lado do Trio de Cordas do Comus. O evento, chamado “Cordas do Comus”, é gratuito e será realizado no Auditório Geraldo Pereira, do IAD, a partir das 16h.

Outras informações:

Departamento de Música – (32) 2102-3364

Grupo de Pesquisa em Composição Musical

Compartilhe: