UFJF anuncia maior pacote de investimentos da história; em 2012 foram mais de R$ 530 milhões

A Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) irá fechar o ano de 2012 com investimentos de mais de R$ 530 milhões, que irão contemplar importantes projetos da instituição, como Jardim Botânico, Parque Científico e Tecnológico, Planetário, Campus de Governador Valadares, Restauração do prédio histórico da Faculdade de Engenharia/DCE, Moradia Estudantil, entre outros (ver tabela abaixo). Os investimentos, de mais de meio bilhão de reais, são um marco histórico na UFJF e representam, em apenas um ano, mais de quatro vezes o montante investido no período de 2006-2010 (que chegou a R$ 132 milhões).

O anúncio foi feito pelo reitor Henrique Duque, durante a solenidade de assinatura dos contratos com as empresas vencedoras das licitações para a execução das obras, que ocorreu na manhã desta segunda-feira, 10, no Museu de Arte Murilo Mendes (Mamm). “Os novos investimentos irão favorecer os alunos, professores e funcionários da UFJF, e trazer grande benefício para a comunidade de Juiz de Fora. Tudo o que vai ser construído ajuda a aproximar a UFJF da comunidade externa”, declarou Duque. Ainda segundo ele, as obras garantem crescimento em infraestrutura, porém, sem perder de vista a melhora e o enriquecimento da graduação e da pós-graduação.

O maior volume entre os novos recursos anunciados (R$ 141.513.927,79) será destinado às obras do campus avançado da UFJF em Governador Valadares. Segundo o pró-reitor de Planejamento e Gestão da UFJF, Alexandre Zanini, com o novo empreendimento, “a Universidade assume seu papel de agente indutor do desenvolvimento regional”.

Tecnologia e inovação

Em seguida está o Parque Científico e Tecnológico de Juiz de Fora (R$ 73.311.802,88), que irá impulsionar a economia local e regional, baseado no tripé sustentabilidade, inovação e globalização, com empresas limpas e de alta tecnologia. O empreendimento, em área de mais de 100 mil metros quadrados, será dividido em três segmentos distintos, com áreas institucional, de pesquisa e produção e de serviços e comércio. Inicialmente, o projeto compreende a criação de infraestrutura necessária ao desenvolvimento das atividades do Parque, como construção dos sistemas viário e de drenagem, demarcação das quadras do loteamento, iluminação pública, sistema de telecomunicações, abastecimento de água e sistema de saneamento. “O Parque irá estimular a formação de spin-offs acadêmicas e contribuirá fortemente para a mudança do perfil econômico de Juiz de Fora e de toda a região. Além disso, temos uma preocupação ambiental muito grande, desde a aquisição do terreno. Da área total, 300 mil metros quadrados serão áreas de reserva ambiental”, explicou Zanini.

Assista ao vídeo sobre o anúncio:
https://www.youtube.com/watch?v=2H1-Us-zqh0

Os pesquisadores e a comunidade em geral também ganharão um importante instrumento para o desenvolvimento de suas pesquisas e espaço para atividades de lazer. Os recursos para o Jardim Botânico somam R$ 36.244.649,51 e compreendem construção de um trenó de montanha e de um teleférico, além da recuperação ambiental de áreas degradadas no local. O trenó possibilitará à população acesso seguro às áreas verdes do Jardim Botânico, ampliando o espaço para visitação, que é legalmente protegido. O teleférico irá permitir o acesso ao mirante e facilitar a visualização de todo o conjunto verde da área.

Outra iniciativa voltada para o fortalecimento da pesquisa na instituição, mas que também beneficiará toda a comunidade, é o Planetário, que fará parte do Centro Didático de Astronomia. O investimento, que soma recursos de R$ 10.499.258,09, permitirá a construção de um observatório destinado à pesquisa e ao estudo de astronomia. Já o planetário contará com salas de projeções e mobiliário adequado para o acesso de todo o público. O Centro de Ciências da UFJF, que hoje está localizado próximo ao Colégio de Aplicação João XXIII, também funcionará no novo espaço. Segundo Zanini, a UFJF terá o maior Planetário de Minas Gerais e o nono do mundo a contar com a mesma tecnologia que será implantada na Universidade. “E o mais importante: já temos mais de R$ 10 milhões em equipamentos já adquiridos, que estão esperando apenas a conclusão das obras.”

 

[caption id=”attachment_71480″ align=”alignleft” width=”300″ caption=”Investimentos melhoram o ensino e ajudam a aproximar UFJF da comunidade (Foto: Alexandre Dornelas)”

”Novos

Anel viário

Para ampliar a segurança da comunidade acadêmica e de toda a população, a UFJF fará investimentos para a restauração do Anel Viário do campus (R$ 7.967.367,47). Entre as ações compreendidas, está a revisão do traçado da curva sul e construção de deck para permitir uma área maior para descanso e contemplação do lago; ampliação da calçada existente em toda a área interna do anel; criação de caminhos alternativos para caminhada com trajeto em meio à área verde; colocação de balisadores na ciclovia para maior segurança dos ciclistas, entre outras. De acordo com o reitor Henrique Duque, haverá amplo investimento em segurança, com a aquisição de equipamentos para reconhecimento facial e de placas de veículos. “Também estamos preocupados com o meio ambiente e vamos colocar iluminação por LEDs em todo o anel.” Além de contarem com um período de vida útil quase três vezes maior do que as lâmpadas de vapor de sódio em alta pressão, os LEDs também proporcionam até 40% de economia de energia.

Patrimônio

As ações de conservação do patrimônio histórico preveem a restauração do prédio da Faculdade de Engenharia/DCE, situada na esquina da Rua Floriano Peixoto com a Avenida Getúlio Vargas. Os recursos de R$ 1.903.119,89 contemplarão a execução do extenso projeto de conservação elaborado, que mapeou 325 danos no atual prédio.

O montante anunciado também inclui recursos (R$ 1.457.246,23) para a complementação das obras da moradia estudantil, que oferecerá a estudantes com comprovada situação de dificuldade socioeconômica oportunidade de alojamento próprio na UFJF. Há ainda R$ 8.914.883,99 para reformas e ampliações de unidades no campus, além de R$ 48.687.812,23 para a aquisição de material permanente (equipamentos, móveis, veículos, softwares, livros). “Só em software investimos R$ 16 milhões”, disse Zanini.

Há ainda R$ 42.011.989,05 que serão destinados à construção da nova Reitoria e do Ginásio Poliesportivo, com capacidade para abrigar duas mil pessoas. Os contratos para essas obras não foram assinados, pois não houve empresas habilitadas. Novos editais de licitação com este fim serão divulgados em breve. As obras do novo Hospital Universitário (R$ 159.482.988,26), já anunciadas em agosto deste ano, completam o pacote.

Impacto no município

Zanini lembrou que o impacto dos investimentos no município será ainda maior se levado em consideração o estudo de efeito multiplicador desenvolvido pelo Programa de Mestrado/Doutorado em Economia Aplicada da UFJF. Cada real investido reflete em R$ 1,36 para o município, ou seja, mais de R$ 720 milhões diante dos números apresentados. “Sem contar o que é gerado para o restante da economia de Minas e também do país. Basta fazer as contas: estamos gerando renda e emprego, além de educação superior.”

Para Duque, os investimentos estão estruturando a UFJF. “A nossa gestão deixa uma universidade totalmente estruturada. Mas está criando, também, um marco histórico em recursos humanos, com aumento expressivo de professores e funcionários. Cada trabalho concluído deixa a vontade de fazer mais, de investir mais na nossa universidade”, finalizou o reitor.








Veja fotos sobre a assinatura dos contratos (clique nas imagens para ampliá-las):

[gallery=388

Compartilhe: