Aprimorar conclui processo de incubação no Critt

Não só estudantes são graduados pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), as empresas também. Na tarde da última sexta-feira, dia 6, uma cerimônia no anfiteatro do prédio novo da Faculdade de Engenharia marcou a graduação da empresa “Aprimorar Desenvolvimento”, que concluiu o seu processo de incubação no Centro Regional de Inovação e Transferência de Tecnologia (Critt). A Aprimorar é uma empresa de sistemas de comunicação interna (intranet), que busca através de sua tecnologia ampliar a rede de comunicação interna das empresas com o fim de aumentar a sua produtividade.

A empresa passou três anos e meio na Incubadora de Base Tecnológica (IBT), ambiente no Critt que tem o propósito de apoiar empreendedores que desejam iniciar uma empresa e desenvolver produtos que tenham características inovadoras e criativas. A assessoria do IBT consiste em três etapas: desenvolvimento do produto e capacitação do empreendedor; inserção do produto no mercado e consolidação do produto ou do processo no mercado.

[caption id=”attachment_64963″ align=”alignright” width=”300″ caption=”“O comprometimento leva ao resultado final e ao sucesso”, destaca Tonelli”

”Aprimorar

Thiago Gouvêa, sócio da Aprimorar, chegou no Critt em 2008 sozinho e com muitas ideias. “Tentei aprender metodologias novas, adotei a postura de fazer a coisa mais certa. A incubadora dava as informações que eu precisava”. Em 2011, dentro do Critt, conheceu Petherson Lacerda, outro jovem empreendedor, que tinha a empresa Infomob de tecnologia móvel. Os dois decidiram fundirem-se, mantendo o nome Aprimorar, somando às competências da empresa a aplicação das redes intranet em dispositivos móveis. Depois da incubação e da fusão a empresa “cola grau” com 12 colaboradores e dois sócios, totalizando 14 funcionários. “O primeiro ano de incubação foi fundamental. São os alicerces para que o negócio tenha êxito. A chancela da UFJF faz diferença para a inserção do produto no mercado”, explica Petherson.

Luiz Carlos Tonelli, diretor do Critt, expôs brevemente indicadores estatísticos da evolução da empresa dentro da incubadora. Em todos os anos, a Aprimorar ultrapassou as metas de crescimento estabelecidas pela Fundação Nacional da Qualidade (FNQ). “O comprometimento leva ao resultado final e ao sucesso”, assevera Tonelli.

O diretor também fez uma reflexão sobre o papel do Critt para o desenvolvimento econômico da região e do país. Segundo Tonelli a inovação e a tecnologia são os melhores meios de criar riqueza a partir do uso da inteligência nacional, diminuindo a pressão que a economia interna sofre das importações de tecnologia estrangeira. Convocou os jovens egressos da academia a pensar em empreendedorismo, com ambições que vão além de ser empregado de uma corporação ou concurseiro público. O Critt é um dos órgãos que ocupam esta nova posição de estímulo ao empreendedorismo e crescimento econômico.

“Na idade média o objetivo das universidade era o ensino, depois, no período posterior, passou a ser ensino e pesquisa; logo em seguida, as universidades tomaram uma função social de ensino, pesquisa e extensão. Hoje, as atuais necessidades exigem um novo formato de universidade. A que promove a pesquisa, ensino, extensão e empreendedorismo”, argumenta.

A Aprimorar é o 24º empreendimento graduado pelo Critt em 17 anos de serviços de incubação prestados.

Assista ao vídeo:

https://www.youtube.com/watch?v=7ce4yWlzM7I&

[gallery=351

Compartilhe: